Notícias

MP aciona a Justiça para garantir apenas torcedores do Cruzeiro no duelo contra o Palmeiras

Por Redação , 07/12/2019 às 13:52
atualizado em: 07/12/2019 às 13:56

Texto:

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) ajuizou, neste sábado, ação civil pública com pedido de liminar para que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Federação Mineira de Futebol (FMF) determinem torcida única no duelo entre Cruzeiro e Palmeiras, marcado para este domingo (8), no Mineirão. O MPMG alega questões de segurança. 

O jogo é válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro e pode decretar o rebaixamento da Raposa para a Série B.

Na ação, o MP pede ainda que o Cruzeiro seja proibido de vender ingressos para a torcida visitante, sob pena de multa. Segundo o órgão, a medida foi necessária diante da ‘ausência de resposta da CBF à recomendação expedida nessa sexta-feira (6), com apoio das polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros’. 

STJD

Nessa sexta-feira (6), o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) negou o pedido do Cruzeiro, que foi apoiado pelo Ministério Público de Minas Gerais e pelas polícias Militar e Civil, para torcida única no duelo. 

O órgão sugeriu ao clube celeste que, se não há condições de se garantir a segurança dentro do estádio e no entorno, a partida seja realizada com os portões fechados.

“Se o Clube Requerente (Cruzeiro) está certo de que não tem condições de realizar a Partida com segurança, até por força de outros Eventos que serão realizados no entorno do Estádio – e que assim como o Jogo, já estavam programados desde o início do ano - deverá, por ato próprio, e não deste STJD, cerrar os Portões para todos os Torcedores, expondo-se aos riscos e consequências dessa decisão”, diz um trecho da decisão do STJD.

Para sustentar o pedido de torcida única, o Cruzeiro informou ao STJD que no domingo serão realizados diversos outros eventos nas proximidades do Mineirão, como a Volta Internacional da Pampulha (com expectativa de público de 22 mil pessoas), além da montagem de estruturas e equipamentos nas vias públicas, que poderão servir como “armas a torcedores mal intencionados e inconformados com a atual situação do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro”. 
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link