Notícias

Polícia investiga morte de bebê em berçário da Grande BH; local não tem autorização para funcionar

Por Redação , 06/12/2019 às 13:49
atualizado em: 06/12/2019 às 14:40

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Google Street Views
Google Street Views

A Polícia Civil investiga a morte de um bebê de 5 meses ocorrida na última terça-feira (3) em um berçário no bairro Conjunto Água Branca, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

De acordo com a Polícia Militar, a mulher que cuidava da criança a alimentou, aguardou que ela arrotasse e depois a colocou no berço. Quarenta minutos depois, quando a cuidadora voltou ao cômodo, o bebê estava pálido e com as mãos esbranquiçadas. 

O Samu foi acionado e a criança foi levada para a Unidade Básica de Saúde do bairro, mas sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu. A polícia trabalha com duas possíveis causas da morte: negligência da cuidadora ou a síndrome da morte súbita dos recém-nascidos. 

“Quem tem filhos muitas vezes já ouviu falar disso, e é uma causa significativa de morte de crianças de 0 a 6 meses. Não tem uma forma de prevenir ou se precaver quanto a essa síndrome. Eu dizer agora que houve negligência e descartar a síndrome, eu vou estar sendo irresponsável. E eu dizer o contrário, também”, explica a delegada Renata Lima.

Em nota, a Secretaria de Educação de Contagem informou que o local não tinha autorização para funcionar, e que o caso foi reportado ao Ministério Público de Minas Gerais. 

A Itatiaia tentou entrar em contato com a proprietária do berçário, mas ainda não obteve resposta. 
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link