Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Bastidores do 1º debate de TV em BH e repúdio às aulas presenciais em MG

01/10/2020 às 04:42

A princípio, dez dos 15 candidatos à Prefeitura de Belo Horizonte participam nesta quinta-feira do primeiro debate na TV, de 22h30 à 1h na Band. Estaremos lá para acompanhar os bastidores, a chegada e a saída dos políticos.

Participarão os que têm pelo menos cinco parlamentares no Congresso Nacional. Ficaram de fora PRTB, PCO, PMB e PSTU. Dentro da regra, 11 foram convidados, mas o prefeito Alexandre Kalil (PSD), pelo que apuramos com a organização do debate, não é presença confirmada e, a princípio, não vai.

A possível ausência de Kalil causou protestos de outros concorrentes. Representantes de Luisa Barreto (PSB) e João Vítor Xavier (Cidadania) reivindicaram a manutenção de púlpito vazio, para reforçar ao público que o prefeito não foi. No caso de ausência, a TV, no entanto, deve retirar a bancada de cena. A equipe de Kalil ainda não cravou publicamente a ausência.

Integrantes da campanha demonstram uma preocupação com o fato de o prefeito ser do grupo de risco, já que ele tem 61 anos e o número de participantes do debate deve ser grande. Também sabemos que, com as últimas pesquisas apontando Kalil com 56% das intenções de voto, ir ao debate, na leitura da maioria dos estrategistas de campanha, significaria um desgaste que pode ser evitado se ele não for.

Temos que levar em consideração ainda que o candidato à reeleição, em qualquer pleito, é sempre o principal alvo de crítica dos outros. Aí o desfecho fica mais óbvio.

Por conta do debate, vários candidatos divulgaram agenda com apenas dois compromissos no dia: gravação de programa eleitoral e o encontro entre os postulantes na Band.

Escala de pagamento

Os servidores públicos estaduais das áreas da saúde e segurança púbica receberão o salário integral no próximo dia 9, sexta-feira da semana que vem.

A primeira parcela para as demais categorias será paga no mesmo dia. A segunda ficou para o dia 21, uma quarta-feira.

As informações foram antecipadas pela Itatiaia e em seguida oficializadas pelo governador Romeu Zema (Novo), que justificou que saúde e segurança receberão em parcela única porque estão na linha de frente do combate à covid 19.

No entanto, os profissionais da segurança pública, principalmente os militares — categoria forte, grande e organizada — vêm recebendo com prioridade desde o governo passado, quando começou o parcelamento salarial.

Aulas presenciais

O Fórum Estadual Permanente de Educação de Minas Gerais (Fepemg) divulgou nota pública se posicionando contra o retorno das aulas presencias antes que todas as condições sanitárias e de segurança estejam garantidas pelo poder público. De acordo com a coordenação do Fepemg, “ninguém tem o direito de expor ao risco a vida de ninguém”. Segundo a entidade, o estado adotou o ensino remoto sem condições para fazê-lo e agora quer retomar as aulas presenciais também sem condições. 

O fórum elaborou uma consulta pública sobre protocolos de retorno presencial das aulas. Participaram 32.193 pessoas, de 769 munícipios mineiros, e 50% dos entrevistados responderam que o retorno às escolas deveria ocorrer após a chegada da vacina. A outra metade deu respostas diversas. A coordenação do Fepemg afirma que o levantamento foi desconsiderado pelo estado. O Governo de Minas alega que tem adotado todas as medidas de segurança e que o retorno é opcional para os alunos. 

*As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no do ABC da Política, para consulta e compartilhamento no Instagram @reporteredilenelopes.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    A pesquisa, que concentra o trabalho em 24 países latino-americanos e caribenhos e fornece um panorama abrangente da situação da conectividade rural na região, mostra que pelo...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Serão impressas neste ano 450 milhões de unidades da nota de R$ 200, o que representará um montante de R$ 90 bilhões aos cofres públicos. #Itatiaia

    Acessar Link