Notícias

Saudosismos em tempos de quarentena

Por Milton Naves, 16/04/2020 às 20:23
atualizado em: 16/04/2020 às 21:06

Texto:

Foto: Sylvio Coutinho/Divulgação
Sylvio Coutinho/Divulgação

Por Milton Naves, narrador da Itatiaia

Não está mais me bastando ficar assistindo às reprises de grandes jogos de futebol da nossa história.

É justo aproveitar esse tempo para rever times do passado que nos encheram os olhos. E nem precisa ir muito longe: a Seleção Brasileira de 2002, o time extremamente competitivo do Atlético de 2012 a 2015 ou os do Cruzeiro de 2013 e 2014 ou de 2017 e 2018.

Enfim, é preciso admitir que a quarentena pode ser pedagógica para uma geração muito jovem, que nunca tinha tido incentivo para parar e assistir ao Ronaldo Fenômeno jogar e agora consegue vê-lo em transmissões na íntegra de partidas históricas na TV aberta. Talvez, agora, entendam o porquê de ser tão difícil para nós ficar esse tempo todo sem um 9 de respeito vestindo a camisa da seleção.

Muita coisa machuca nessa quarentena: a angústia pelo espalhamento do contágio, afastar-se fisicamente do trabalho, parar de ver os amigos e a família, separar os netos dos avós... enfim... E agora fica evidente, também, o quanto o esporte é edificante nas nossas vidas.

Quem está lendo esse texto e falar que não daria tudo para ver, numa terça-feira à noite, um Juventude x Oeste ao vivo (TV no mute e rádio ligado, que é o jeito certo) junto com os amigos e a família, está mentindo. Que saudade que dá. E depois ainda passar alguns bons minutos falando do jogo, debatendo.

"Debater" faz parte da natureza humana e nos leva a tomar melhores decisões na vida, individual e coletivamente. Mas o debate tem uma outra importância além dessa, que é de manter a engrenagem das interações sociais funcionando. E não é por outra razão que a gente civilizadamente discute à exaustão com o nosso melhor amigo sobre a qualidade da atuação do lateral-esquerdo ou se a escalação com três volantes em casa para liberar os laterais era prudência ou covardia do treinador.

Agora, sem futebol ao vivo, estamos presos em discussões para as quais nunca fomos minimamente preparados para opinar. É para aplicar a cloroquina desde já ou ainda não? O isolamento social tem que ser o horizontal ou o vertical? Governador e prefeito podem decretar quarentena ou não?

Ah, que saudade de presenciar aquela sempre riquíssima discussão que todo dono de boteco de Minas Gerais já ouviu algumas milhares de vezes: qual foi pior, o 6 a 1 ou o 9 a 2?

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Esse já é o 13º recorde de novos casos nos últimos 16 dias, de acordo com os números divulgados pelo Ministério da Saúde. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Médium foi internado em uma unidade de saúde de Anápolis, em Goiás, na última sexta-feira (23), após sentir mal-estar e incômodo no peito, mas acabou transferido de hospital ....

    Acessar Link